sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Aprendi que se aprende errando,

Que crescer não significa fazer aniversário. Que o silêncio é a melhor resposta, quando se ouve uma bobagem. Que trabalhar não significa só ganhar dinheiro. Que amigos a gente conquista mostrando o que somos. Que os verdadeiros amigos sempre ficam com você até o fim. Que a maldade se esconde atrás de uma bela face. Que não se espera a felicidade chegar, mas se procura por ela. Que quando penso saber de tudo ainda não aprendi nada. Que a natureza é a coisa mais bela na vida. Que amar significa se dar por inteiro. Que um só dia pode ser mais importante que muitos anos. Que se pode conversar com estrelas. Que se pode confessar com a lua. Que se pode viajar além do infinito. Que ouvir uma palavra de carinho faz bem a saúde. Que dar um carinho também faz. Que sonhar é preciso. Que se deve ser criança a vida toda. Que nosso ser é livre. Que Deus não proíbe nada em nome do amor. Que o julgamento alheio não é importante. Que o que realmente importa é a paz interior.

Existem muitas coisas na vida,

que irão surpreender os seus olhos, mas poucas coisas irão surpreender o seu coração.

Aprendi que sempre

achamos que os nossos problemas não têm solução, mas aprendi também, que não há problema que não possa ser resolvido. Aprendi que nas horas em que eu mais me sinto sozinha, tem sempre alguém para fazer com que eu não me sinta assim. Aprendi que tenho que esquecer o passado, para poder viver tranquilamente o futuro. Aprendi que as músicas nos dão inspiração para viver. Aprendi que a amizade esta acima de qualquer obstáculo. Aprendi que sem amigos eu não consigo. Aprendi que com os erros a gente aprende. Aprendi que tenho que ter paciência para conseguir o que quero. Aprendi que a aparência é só um complemento do que as pessoas têm por dentro.

Entenda que,

Se uma pessoa realmente gosta de você, ela corre atrás. Pare de se iludir com uma pessoa que não liga e não se importa com você ou com seus sentimentos. Quem ama, cuida. Quem gosta, protege e se importa. O resto, é resto, e de resto meu bem, ninguém vive!